Esportes crioterapia

O que é a crioterapia esportiva?

A crioterapia esportiva baseia-se na aplicação de frio, a fim de obter benefícios terapêuticos. Esta terapia tem sido usada desde os tempos do Antigo Egipto como um tratamento de saúde e bem-estar. Foram encontrados testemunhos da sua utilização em várias culturas ao longo da história como os casos do banho turco, piscina de água fria, imersão em água gelada, etc. Este não é, portanto, um novo tratamento.

A crioterapia no desporto como a conhecemos atualmente foi desenvolvida no final dos anos 70 no Japão pelo Dr. Toshima Yamauchi, na sua busca por uma técnica que rapidamente arrefecesse a superfície corporal, evitando congelar a parte subcutânea. Este médico japonês conseguiu este efeito através da utilização de azoto no estado gasoso, criando a primeira câmara de crioterapia de corpo inteiro. O Dr. Toshima Yamauchi desenvolveu a técnica e usou-a para o tratamento de pacientes que sofriam de artrite reumatóide, obtendo resultados muito promissores.

As investigações levadas a cabo nas últimas duas décadas, especialmente na Europa, na Alemanha (Dr. Fricke) e na Polónia (Dr. Zagrobelny), confirmaram a eficácia terapêutica da crioterapia em diversas áreas. As principais linhas de investigação relacionam-se com o tratamento da dor e de distúrbios músculo-esqueléticos.

O procedimento da crioterapia é desenvolvido em cabinas que utilizam azoto líquido evaporado, atingindo temperaturas muito baixas entre -110ºC a -196ºC por um curto período de tempo de 2 a 3 minutos, num ambiente controlado. Este processo envolve uma diminuição na temperatura da pele inferior a + 5 ° C, sendo que esta circunstância não afeta a temperatura central do corpo, que se mantém constante, graças a mecanismos de termorregulação internos.

O efeito de choque produzido pelo estímulo frio e a redução extrema na temperatura superficial da pele gerada em poucos minutos induzem um efeito sistémico como consequência do processo de «estímulo-reação-adaptação». Isto leva a uma série de mecanismos neuroreflexivos que irão gerar uma resposta corporal muito benéfica a nível muscular, neuroendócrino e do aparelho circulatório.

Qual é o benefício da crioterapia esportiva?

Cryosense Crioterapia Deporte

Quais são os benefícios da crioterapia desportiva?

1. Aumento do desempenho físico
O fluxo sanguíneo aumenta e são libertadas substâncias químicas, permitindo que o atleta alcance uma maior potência, bem como uma maior velocidade de ponta e uma maior resistência à fadiga.
2. Recuperação após o esforço
Aplicada após grandes esforços, a crioterapia favorece a recuperação muscular. Isto implica grandes benefícios em períodos de elevada exigência física. É especialmente concebida para pré-temporadas, competições, torneios ou campeonatos. A sua ação relaxante provoca uma redução significativa do desconforto e fadiga muscular.
3. Recuperação de lesões
Para além de prevenir lesões, a crioterapia fomenta a recuperação. Reduz consideravelmente o tempo de convalescença devido a inflamações causadas por traumatismos e esforço excessivo. Também reduz a dor e favorece a regeneração muscular.
4.  Equilíbrio mental
A crioterapia propicia a libertação de endorfinas, que são neuropeptídeos que criam um estado geral de bem-estar e uma sensação de felicidade e relaxamento. Além disso, proporciona estabilidade emocional ao atleta, uma sensação de vigor e um aumento de motivação.

Quem usa a Crioterapia no desporto?

Nos Estados Unidos, a maioria das equipas da NBA, de basebol e do futebol americano usa regularmente a crioterapia. Na Europa, a sua utilização é cada vez mais comum e grandes equipas de futebol como o Real Madrid ou Villarreal já têm a sua própria cabina Cryosense. Grandes estrelas do desporto como Cristiano Ronaldo, LeBron James, Floyd Mayweather, Conor McGregor ou Gareth Bale usam esta terapia como parte da sua preparação para competições de elevado grau de exigência.

 

Análise de Crioterapia Desportiva VS Banhos de Gelo

Crioterapia VS Baños de HieloOs banhos de gelo continuam a ser um dos métodos mais comuns para a aplicação de frio no desporto. Embora os atletas profissionais usem este tratamento na recuperação muscular e reabilitação de lesões, a crioterapia tem muitas mais vantagens a nível desportivo. A crioterapia no desporto tem provado ser mais eficaz, mais agradável e com menos efeitos indesejáveis. Por estas razões, a sua utilização começa a ser cada vez mais comum entre clubes de futebol e atletas de alta competição.

Abaixo, uma tabela comparativa de ambos os procedimentos apresenta informações muito claras sobre as suas características e as diferenças entre si. Com essas informações poderá decidir se está interessado na Crioterapia ou em Banhos de Gelo

Fig 1. Tabela comparativa de Crioterapia vs Banhos de Gelo

FuncionalidadesCrioterapia de corpo inteiroBanhos de gelo
ProcedimientoAr extremamente frio

(-140ºC a -196ºC)

Água muito fria

(7ºC a 15ºC)

Pele atingiu a temperatura1ºC a 5ºC7ºC a 15ºC
Tempo de tratamento2-3 min15-20 min
Nível de confortoAltaBaixo
Melhora a circulaçãoSIMNÃO
Aumento da hemoglobinaSIMNÃO
Aumento de oxigênio no sangueSIMNÃO
Sistema imuneEstimulaçãoInalterado
Risco de hipotermiaNÃOSIM
Liberação de endorfinaSIMNÃO
Hora de retomar o exercícioImediato12 a 24 horas
Aumenta a produção de colágenoSIMNÃO
Controle de tempo e temperaturaSIMNÃO
Rigidez posterior articularNÃOSIM
Prevenção de dano muscularSIMNÃO
Acelera a regeneração muscularSIMNÃO
Efeitos adversos (resfriados, cistite)NÃOSIM

Quais são os benefícios da crioterapia desportiva?

A Cryosense utiliza tecnologia e componentes de ponta de marcas bem conhecidas que cumprem os mais rigorosos padrões de qualidade, bem como sistemas de design e segurança de vanguarda que garantem um desempenho imbatível.

 

Razões para escolher a Cryosense:

1. A Cryosense é a criosauna mais segura do mercado: integra vários dispositivos de proteção que garantem uma utilização segura. O equipamento é concebido de modo a que em caso de situações imprevistas, certos mecanismos sejam ativados resultando no desligamento ordenado e automático da cabina, sem as condições de funcionamento ótimas da cabina. Entre as medidas de segurança mais importantes incluem-se sensores do nível de oxigénio, colar de segurança, ajuste de altura do utilizador e porta de segurança. Além disso, estão incluídos vários sistemas adaptados à sala na qual a cabina está instalada. Na verdade, a Cryosense é a primeira criosauna certificada como segura por fornecedores de gás.

2. A Cryosense é a única criosauna capaz de concentrar frio a diferentes alturas. Graças à incorporação de sistemas de tubagens monitorizados, o operador pode escolher a saída de frio nas partes superior, média ou inferior do corpo. Assim, um ciclista pode optar por um foco mais baixo, enquanto que um tenista pode escolher a parte superior do corpo, ou uma distribuição homogénea pelos três níveis de altura. Desta forma, o tratamento aumenta a sua eficácia.

3. A Cryosense é a criosauna que melhor trata os ombros e o pescoço. Graças ao seu colar de segurança, todo o corpo, exceto a cabeça, ficam em contacto direto com o gás azoto.

4. A Cryosense é a única criosauna no mercado capaz de combinar, se desejado, frio e calor. Deste modo, o contraste térmico é adicionado às aplicações e vantagens da crioterapia. Isto melhora o desempenho e os resultados da sessão e faz com que o choque térmico entre o calor e o frio seja maior.

5. O design Cryosense é único – um exterior futurista idealizado pelo designer Francisco Podadera, um interior minimalista executado em couro da mais alta qualidade, um ecrã inserido na cúpula com ícones, imagens e informações acerca da sessão, leds que mudam de cor com a temperatura, etc.

Jason Terry, da NBA

«A sensação que toma conta de ti quando sais da cabina é incrível. Sentes-te completamente rejuvenescido.»
«Isso dá-te uma vantagem enorme, não apenas física, como também psicologicamente.»

Crioterapia nos Los Angeles Lakers

Os Lakers vencem após aderirem à crioterapia. Todos os jogadores receberam uma sessão de crioterapia antes do jogo…

Rafael Nadal

Os efeitos anti-inflamatórios e analgésicos ajudam a incrementar o desempenho físico e o equilíbrio mental dos atletas.

Mark Webber

Através da aplicação de crioterapia, o piloto australiano Mark Webber espera estar totalmente recuperado para o GP inaugural da Austrália. Os resultados estão a ser incríveis …

Cristiano Ronaldo

«O Cristiano Ronaldo aderiu à crioterapia, o tratamento a frio com temperaturas extremas. Em sessões curtas de dois ou três minutos, a pessoa passa por sensações térmicas extremas, próximas de 200 graus abaixo de zero.

Como ser um super atleta sem recorrer à dopagem. O atleta tem de se recuperar rápida e eficazmente antes de submeter o corpo ao limite das suas possibilidades «.

Carvajal

O defesa do Real Madrid submeteu-se à técnica de crioterapia com o objetivo de reduzir os prazos de recuperação e estar apto para competir no Campeonato do Mundo.